Home » Comunidade

Descentralizar para agilizar

Publicado por admin - Monday, 13 April 2009

ADMINISTRAÇÃO

Conselho Universitário aprova a criação das Coordenadorias dos campi e do Quadrilátero Saúde/Direito, que devem ser implantadas até junho deste ano

ADRIANA CRUZ, especial para o Jornal da USP

Com o objetivo de conferir maior agilidade e eficiência às atividades-meio da Universidade e maior autonomia decisória às unidades de ensino e pesquisa da instituição, o Conselho Universitário aprovou, no dia 16 de dezembro, a criação das Coordenadorias dos campi e do Quadrilátero Saúde/Direito. A resolução foi publicada no Diário Oficial do Estado, na edição do dia 24 de dezembro do ano passado.
As Coordenadorias substituirão as atuais Prefeituras dos campi da USP na Cidade Universitária “Armando de Salles Oliveira” (Cuaso), Ribeirão Preto, São Carlos, Bauru, Piracicaba e Pirassununga. No campus de Lorena e no Quadrilátero Saúde/Direito – formado pela Faculdade de Medicina, Faculdade de Saúde Pública, Escola de Enfermagem, Instituto de Medicina Tropical e Faculdade de Direito –, essas coordenadorias serão criadas.
A grande inovação do projeto de descentralização administrativa, no entanto, diz respeito à implantação, nos campi do interior, de setores regionais da Consultoria Jurídica (CJ), da Coordenadoria do Espaço Físico (Coesf), da Comissão de Cooperação Internacional (CCint), da Coordenadoria de Assistência Social (Coseas), da Comissão Permanente para Apuração de Acidentes com Veículos Oficiais (Copavo) e da Coordenadoria de Comunicação Social (CCS). Esses setores terão autonomia de decisão e execução, observadas as diretrizes estabelecidas pela Administração Central nas respectivas áreas de competência. Em relação ao Quadrilátero Saúde/Direito, serão implantados setores regionais da Consultoria Jurídica e da Coesf.
Segundo a reitora da USP, Suely Vilela, no caso específico da Cidade Universitária, em São Paulo, a Coordenadoria deverá ter características próprias, uma vez que a Administração Central da Universidade – CJ, Coesf, CCint, Coseas, Copavo e CCS – está instalada nesse campus.
Outra novidade é que a Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) terá uma Assistência Técnica, que atuará juntamente com a Coordenadoria da Cuaso nas atividades relacionadas ao espaço físico e à infraestrutura da escola. “A descentralização administrativa e a desburocratização das atividades-meio da instituição têm grande relevância no futuro que queremos para a USP”, ressalta Suely.

Implantação – Após a aprovação do Conselho Universitário e as alterações no Estatuto e no Regimento Geral da USP, o primeiro passo para a implantação do projeto de descentralização foi dado com a indicação, no último dia 3 de fevereiro, do professor Marcos Felipe Silva de Sá, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), para o cargo de diretor administrativo do Gabinete da Reitoria. O diretor está assessorando a Reitoria nas atividades relacionadas às Coordenadorias.
A próxima etapa será a criação dos Conselhos Gestores em cada campus e no Quadrilátero Saúde/Direito, cuja composição e competência estão definidas no Regimento Geral e no regimento específico das respectivas áreas. No campus de Lorena, a função do Conselho Gestor será exercida pelo Conselho Técnico-Administrativo da Escola de Engenharia (EEL).
Com base nas premissas dos Conselhos, a reitora escolherá os 16 novos coordenadores e vice-coordenadores, que poderão ser docentes ou funcionários da carreira técnico-administrativa da Universidade. “A aprovação da nova estrutura constituiu-se em etapa fundamental do processo de descentralização, mas o sucesso de sua implementação vai depender do comprometimento das pessoas com o avanço institucional de nossa universidade”, destaca a reitora.
A previsão é de que os Conselhos Gestores e as Coordenadorias dos campi estejam implantados até junho deste ano.