Home » 1084 (19 a 25.10.2015), Vamos

312 filmes em 14 dias

Publicado por carollfts@gmail.com - Monday, 19 October 2015

A partir de quinta até 4 de novembro, São Paulo recebe a 39º Mostra Internacional de Cinema, com sessões espalhadas por mais de 20 salas. Ingressos já estão à venda

PAULA LEPINSKI

A tradicional Mostra Internacional de Cinema chega a São Paulo no final deste mês com 312 títulos de 62 países diferentes. Os longas serão exibidos durante duas semanas em 22 endereços, que incluem cinemas, espaços culturais e museus espalhados pela capital paulista, com direito a exibições gratuitas e ao ar livre.  Alinhada com os grandes festivais do mundo, a mostra traz com exclusividade os principais filmes premiados, revelando cinematografias de nomes pouco conhecidos mas que já despertam os olhos da crítica, dos júris e do público. A seleção da 39º edição do evento faz um apanhado do que o cinema contemporâneo mundial está produzindo, além das principais tendências, temáticas, narrativas e estéticas produzidas em todo o mundo. A abertura acontece nesta quarta, somente para convidados, no Auditório Oscar Niemeyer do Ibirapuera, com a estreia mundial do longa brasileiro Meu Amigo Hindu, inspiração autobiográfica do diretor Hector Babenco, com a presença de Selton Mello, Denise Weinberg, Reynaldo Gianecchini e Maria Fernanda Cândido.

Deephan, de Jacques Audiard, Palma de Ouro em Cannes

Ao todo, a 39ª Mostra Internacional de Cinema é composta por seis seções: Competição Novos Diretores, Perspectiva Internacional, Retrospectiva e Homenagem, que nesta edição vai celebrar o centenário do diretor italiano Mario Monicelli; além de sessões em espaços alternativos e a Mostra Brasil, que reúne 70 títulos brasileiros inéditos em São Paulo. Consta na programação uma série de filmes premiados, como o francês Dheepan, de Jacques Audiard (Palma de Ouro no Festival de Cannes), uma adaptação livre das Cartas Persas de Montesquieu; Desde Allá (Venezuela/México), de Lorenzo Vigas (Leão de Ouro no Festival de Veneza), envolvente drama sobre um romance gay; Son of Saul (Hungria), de László Nemes (Grande Prêmio do Júri e Prêmio no Festival de Cannes), que reinventa o drama sobre o Holocausto. A programação do evento também traz 12 obras já indicadas por seus respectivos países para concorrerem à vaga ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, entre eles o venezuelano Llo Que Lleva el Río, da Mario Crespo, e o português As Mil e Uma Noites – Volume 2, de Miguel Gomes.

Este ano, a mostra presta uma homenagem à The Film Foundation, criada há 25 anos por Martin Scorsese, que é também o autor do pôster de 2015. A fundação busca proteger e preservar a história do cinema através da restauração de títulos antigos – até hoje já restaurou cerca de 700 filmes, e uma seleção de 25 deles será exibida pela mostra. Entre os destaques, Meu Único Amor (1927), último filme mudo protagonizado pela atriz Mary Pickford, que será projetado na próxima semana, dia 31, ao ar livre na área externa do Auditório Ibirapuera, acompanhado da Orquestra Sinfônica Heliópolis. De Mario Monicelli, um dos grandes nomes da comédia à italiana, serão exibidos cinco títulos restaurados, entre eles Os Eternos Desconhecidos (1958), considerado o primeiro filme do gênero, e A Grande Guerra (1959), pelo qual recebeu indicação ao Oscar.

Um Dia Perfeito, do espanhol Fernando León de Aranoa, que encerra a Mostra

Em foco – A mostra vem desenvolvendo a tradição de trazer para o público o panorama da produção cinematográfica contemporânea de um país diferente a cada edição. Em 2015, o recorte escolhido não foi um único país, mas sim cinco países que formam o chamado Foco Nórdico: Dinamarca, Finlândia, Suécia, Noruega e Islândia. A produção cinematográfica desses países cada vez mais se coloca em evidência e surpreende o mundo em diferentes festivais, por isso a 39ª Mostra exibe 60 dessas produções. Entre elas estão os islandeses A Ovelha Negra, de Grímur Hákonarson, vencedor de melhor filme no Festival de Cannes e indicado pela Islândia a competir pelo Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, e Virgin Mountain, de Dagur Kári, que recebeu o prêmio de melhor filme, melhor ator e melhor roteiro no Festival de Tribeca. A Suécia traz os vencedores do Crystal Bear no Festival de Berlim Minha Irmã Magra, de Sanna Lenken,e Flocking, de Beata Gardeler. Da Dinamarca, o drama Pardais, de Rúnar Rúnarsson, premiado com Concha de Ouro no Festival de San Sebastian. A mostra também traz sucessos de público e de crítica em seus respectivos países, como o sobrenatural sueco O Círculo, de Levan Akin, o dinamarquês Guerra, de Tobias Lindholm – indicado por seu país a concorrer pelo Oscar de Melhor Filme Estrangeiro – e o islandês Túmulos e Ossos, de Anton Sigurdsson. No encerramento, dia 4 de novembro, será exibido Um Dia Perfeito, do espanhol Fernando Léon de Aranoa, com Benício Del Toro e Tim Robbins (o diretor marca presença no evento), além da cerimônia de premiação da 39º Mostra.

39º Mostra Internacional de Cinema acontece a partir de quinta até 4 de novembro, em 28 salas da capital paulistana. Os ingressos individuais variam de R$ 16,00 (de segunda a quinta) até R$ 20,00 (sexta a domingo). Há também pacotes diversos que variam de R$ 185,00 a R$ 430,00, e podem ser adquiridos pelo site www.ingresso.com. Há sessões gratuitas em alguns locais de exibição, como no Vão Livre do Masp, Cinemateca e Cinusp. Programação completa e mais informações no site www.39.mostra.org/br/. Parte da programação será exibida em Campinas, Campos do Jordão e Rio de Janeiro.