Home » 1099 (14 a 20.03.2016), Música, Vamos

Luiz Tatit lança sexto disco solo

Publicado por mabi.barros.s@gmail.com - Monday, 14 March 2016

Em abril, compositor faz show com repertório do novo álbum, Palavras e Sonhos, no Sesc São Paulo
Paula Lepinski

Tatit "faixa final do disco transita entre a força da palavra e a inspiração dos sonhos". Foto: Cecília Bastos

Luiz Tatit é um homem com uma habilidade rara: fazer soar simples algo complexo. Professor aposentado da USP, onde ocasionalmente dá aulas no programa de pós-graduação da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, sempre levou em paralelo à sua carreira uma de suas paixões – a música. Participante do Grupo Rumo nos anos 70 e da Vanguarda Paulista da época, Tatit é fascinado pela melodia da fala e pela composição minuciosa de letras, o que lhe rendeu seu sexto disco solo, Palavras e Sonhos, produzido pelo filho, Jonas Tatit.

Com canções de sua própria autoria e também assinadas em seis parcerias, Palavras e Sonhos recebeu o nome da faixa final do disco, que transita entre a força da palavra e a inspiração dos sonhos. “A canção tem um nome um pouco poetisado, mas indica as duas coisas com as quais eu trabalho, ou seja, as palavras e as coisas que poderiam acontecer, com um toque de utopia”, conta o compositor. Quanto às inspirações para as letras, Tatit se diz cético. “É claro que as situações do dia a dia formam uma bagagem que todos nós temos. Mas, no fundo, todas as letras são inventadas. Criamos uma realidade interna, que só tem sentido naquele contexto, é um mundo que sai daquilo que compomos naquele momento. Às vezes, esse mundo é associado com a realidade, ou pode até ter semelhanças, mas é raro.”

Dos antigos parceiros de Tatit, aparecem no álbum Dante Ozeti, em Musa da Música, e Zé Miguel Wisnik, em Tristeza do Zé. “Eu e o Dante Ozeti começamos a fazer coisas juntos nos anos 90. Musa da Música, que já foi gravada pela Ná Ozzetti, fala da África, e no meu disco foi gravada por mim e uma moçambicana, Lenna Bahule, que tem o sotaque mais puxado para o de Portugal. O Wisnik, professor da USP, também é uma parceria antiga, desde os anos 80, e Tristeza do Zé eu canto junto com Juçara Marçal”, conta. Dentre as novas parcerias, está Marcelo Jeneci, com o qual Tatit assina Estrela Cruel, canção lenta repleta de traços de Jeneci. Das Flores e Das Dores traz Emerson Leal, artista que em 2012 lançou seu primeiro disco.

Com Vanessa Bumagny Tatit criou Do Meu Jeito, lançada antes pela artista, mas que recebeu nova roupagem em Palavras e Sonhos: “fiz uma coisa mais violinísta”, explica Tatit. Por último, está a canção feita com Arthur Nestrovski, diretor da Osesp, que assina a melodia de Matusalém. “A canção é ligada com a ambição humana de se permanecer sempre jovem, e o personagem é assim, tanto que ele arruma uma namorada para justificar ele querer viver mais ainda”, conta.

O compositor se diz encantado com o resultado do novo álbum, cuja capa é assinada pelo fotógrafo Gal Oppido. “Ouço todas as faixas com interesse por diferentes motivos. Gosto especialmente de uma faixa interpretada pela Ná Ozzetti, que chama Planeta e Borboleta. Ela fez todas as vozes de forma encantadora. Ficou muito bonita, e é a que mais gosto de ouvir, talvez porque não seja eu que estou cantando”, brinca Tatit.

Trajetória – Luiz Tatit ingressou no Grupo Rumo em 1974, quando ainda estava cursando Música e Letras na USP. Com ele estavam Ná Ozzetti, Hélio Ziskind, Akira Ueno, Paulo Tatit. Ciça Tuccori, Pedro Mourão, Gal Oppido, Zecarlos Ribeiro e Geraldo Leite, que estudavam a canção para entender a linguagem e tentar criar uma nova maneira de compor. “A maneira de falar seria o embrião da melodia”, explica Tatit, “a canção viria muito mais da fala, estabilizada e organizada, do que da música, algo que acredito até hoje”. Por isso, o Rumo é considerado uma banda de músicas experimentais e integrante da Vanguarda Paulista no começo dos anos 80. Em 1992, após 17 anos em conjunto, o grupo se desfez. “Houve certa dispersão depois disso, embora continuássemos juntos no sentido de um participar do trabalho do outro. Quase que o Rumo continuou nessa produção da gente.”
O CD Palavras e Sonhos (R$ 29,90), de Luiz Tatit, já está a venda nas principais lojas e livrarias e também disponível no Spotify. O show de lançamento está previsto para abril, no Sesc São Paulo. Mais informações no site do compositor: www.luiztatit.com.br/home/.