Home » 1103 (25.04 a 01.05.2016), Edição, Eventos

A hiper arte chega a São Paulo

Publicado por leticiapfuentes@gmail.com - Monday, 25 April 2016

Evento pautado pelo conceito de hibridismo e pelo sentido dos movimentos de expansão das linguagens artísticas, tem como protagonista o corpo

Foto: Jonia Guimarães

Sincericídio, da artista Thaís Di Marco, espetáculo que abre o evento

CLAUDIA COSTA

Uma mostra de convergências no corpo. Assim pode ser definida a Hiper_arte 2016, que começa nesta terça, no Sesc Santana. Com concepção dos artistas Lali Krotozinski e de Rogério Salatini, respectivamente doutoranda e graduando no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, o projeto propõe, nesses tempos e espaços hiper, um olhar para a mistura de diferentes materialidades na arte contemporânea. O evento reúne obras, cursos, oficinas e conversas sobre esses cruzamentos entre meios, processos e poéticas, tendo o corpo como ponto de interseção. Segundo o organizador, “a Hiper_arte simula territórios que existem sem ser habitados, lugares de passagem, espaços ‘entre’, que se fazem e desfazem, pois não se circundam determinantemente de deferências históricas e identitárias, tampouco as desconsideram”. Para Lali, o evento aborda a questão do atravessamento de fronteiras entre linguagens, ampliando assim o público.

Foto: Divulgação

Coleção de Bolso, de Lucas Bambozzi

Na abertura, na terça, acontece a performance Sincericídio, da artista Thais Di Marco, que trabalha o processo de “Livre Associação Raivosa”, procedimento que constitui-se da associação de um tipo de pensamento para um tipo de  movimento, acompanhado ou não de verbalização, a se realizar durante a apresentação. Também serão apresentados os trabalhos Very Nervous System, do canadense David Rokeby, pela primeira vez no Brasil, e Coleção de Bolso, do artista Lucas Bambozzi, criado especialmente para o projeto. O primeiro é interativo e traduz em tempo real gestos corporais em ambientes sonoros e musicais, ou seja, “qualquer movimento do visitante aciona sons, criando performances no próprio corpo do espectador”, explica Lali. Já Coleção de Bolso, de Bambozi (doutorando na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP), é uma série de trabalhos em vídeo que mostram obras renomadas da arte moderna e contemporânea, ícones do século 20, como Étant DonnésNu descendo a escada nº 2, de Duchamp, ou a ação Divisor, de Ligia Pape, fazendo referência à reprodutibilidade infinita dessas imagens, que circulam facilmente pela internet.

Foto: Risa Horowitz, William Eakin e Liz Garlicki

Very Nervous System (2003), do artista canadense David Rokeby

Além das obras, serão realizadas duas performances: HTML:O corpo hypertexto, de Daniela Dini, Luis Ferron e Téo Ponciano, utiliza o conceito da computação HTML (HyperText Markup Language) como metáfora e dispositivo de criação (quinta); e Isso Não É Um Espetáculo, com Clarissa Sachelli e Cláudia Müller, resultado de uma residência artística baseada em experimentações e ideias de fracasso, dúvida, “não saber”, “não eficiência”, “não finalidade” e improdutividade (sexta). Ainda na programação, de quarta a sexta, será realizado o curso Fotografia Encenada, com artista multimídia e professor da USP Mario Ramiro, sugerindo a criação de um retrato ou de uma narrativa visual a partir de elementos como a pose, a encenação, a escolha do lugar, a caracterização do ambiente e do personagem, e o uso de objetos; na quarta, Lucas Bambozzi e Marcus Bastos, mediados por Patrícia Morin Fernandes, conversam sobre “Poéticas em Tempo Real”, abordando questões atuais das artes visuais, como a presença do corpo como ativador de narrativas e poéticas, o entendimento da tela como interface, a reinvenção do espaço da projeção e a radicalização dos processos de hibridização em diferentes mídias. Por fim, acontece a palestra “Performance e Conceitos”, com Bia Medeiros (sábado), e o workshop “Very Nervous System”, com David Rokeby (1º de maio). Para além do conceitual, na prática a Hiper_arte 2016 é um espaço de convivência entre meios (habilidades e recursos), processos (movimento de um estado a outro) e poéticas (modos de existir), gerando conflitos e ajustes.

A Hiper_arte 2016- mostra de convergências acontece de terça a domingo, no Sesc Santana (av. Luiz Dumont Villares, 579, tel. 2971-8700). Grátis. Para algumas atividades, é preciso fazer inscrição pelo e-mail oficinasvisuais@santana.sescsp.org.br. Programação completa em sescsp.org.br/santana ou hiperarteblog.wordpress.com.